Arquivado em la Categoría » Decoração de casas «

sábado, maio 11th, 2013 | Author:

Um mirante para vislumbrar toda a paisagem.

Valendo-se da transparência do volume da escada, a sala de almoço integra a cozinha e o serviço. A versatilidade da cerâmica foi adotada no piso.
Aqui, a simetria fica evidente, com os blocos unidos através deste eixo centralizado, responsável pela distribuição vertical e horizontal da casa.

Compartilhe no:
  • Orkut
domingo, março 03rd, 2013 | Author:

CASA DE FAZENDA.

Ao atravessar a porteira e lançar um olhar pelo imenso pasto verde, a primeira sensação é de se estar percorrendo o infinito. Num lugar como este, o tempo perde suas divisões decimais e sugere apenas sucessivas noites e produtivos dias, geralmente dedicados à criação de gado de corte. Rodeada de árvores, a sede da estância deixa evidente a sua vocação de lazer. Todos os fins de semana, os ambientes são preparados para a chegada dos parentes e amigos.

O projeto de interiores de Nelson Viana Oli-ver, com colaboração de Jorge Santos Lima, privilegia o aconchego, presente nos tecidos naturais em padronagens bem atuais. Com a liberação dos espaços de circulação, o decorador dispôs, de forma equilibrada, os móveis antigos de família e os objetos de arte, colecionados pelos proprietários. A sede da estância abriga living, sala de estar com bar, biblioteca, lavabo, sala de jantar, seis apartamentos, cozinha, sala de almoço, copa e agradáveis varandas, voltadas para a piscina e o lago. No anexo, a sala de jogos e uma grande churrasqueira retratam o estilo de viver típico da região. Aliás, na melhor tradição mato-grossense, a cozinha é atravessada pelas águas canalizadas de uma mina, numa pia que no passado servia para a lavagem dos utensílios domésticos. Na saída, a água movia um monjolo que pilava os grãos necessários à subsistência da estância.

Hoje, o antigo monjolo desapareceu, mas a água ainda percorre os canais, repetindo o antigo ritual. Limpa, fresquinha, a água passa pela sala de almoço para ser captada mais adiante por uma verdadeira piscina, em plena varanda. De lá segue pelo gramado a céu aberto, até chegar ao lago, junto ao anexo da churrasqueira. A engenhosa idéia, atribuída aos desbravadores da região, é mais do que adequada ao clima quente e escaldante dessa porção mágica do Brasil.

Compartilhe no:
  • Orkut
segunda-feira, fevereiro 25th, 2013 | Author:

CASA DE FAZENDA.

OÁSIS EM MEIO À PLANÍCIE
Em pleno coração do país, em Mato Grosso do Sul, a Estância Gisele revela a riqueza cultural e o estilo de morar de uma das regiões mais prósperas das nossas fronteiras.

O gado circula livremente pelo pasto verde, onde as árvores denunciam a cheqada do inverno. Acima, a sede da estância e suas generosas varandas.

Compartilhe no:
  • Orkut
domingo, junho 03rd, 2012 | Author:

Torne o seu dia a dia mais feliz.
Reunir a família para o café da manhã, assistir a um filme com o filho, arrumar uma cama bem gostosa, cultivar plantas e fazer a feira: se você abre espaço no cotidiano para pequenos momentos de felicidade, a vida fica melhor.
A rotina precisa ter seus intervalos, ocasiões em que você deixa o corre-corre de lado e fica perto de quem mais gosta, faz atividades que ocupam as mãos enquanto a mente descansa, cuida da casa e de você. “Hoje as pessoas se sentem sobrecarregadas pelo excesso de trabalho, de informação e de opções. Isso desperta o desejo por pequenos prazeres deliciosos que aliviem o cotidiano pesado”, diz Andréa Bisker, diretora para a América Latina do portal de tendências HBL (Homebuildlife), ligado ao WGSN. Para mostrar como é possível (aliás, necessário) deixar brechas na agenda e preenchê-las com o que há de bom, acompanhamos o dia a dia da florista Fernanda Cunha, que se desdobra para atender seus clientes sem se descuidar da casa e da família. “Semprei gostei de arrumar a casa, deixar tudo bonito. Foi fazendo arranjos de flores para mim que descobri minha profissão”, conta. Nas próximas páginas, ela sugere idéias para criar momentos caseiros de puro deleite.

Compartilhe no:
  • Orkut
segunda-feira, maio 28th, 2012 | Author:

A delícia de fazer tudo com criatividade.
No começo, era um terreno com três casinhas minúsculas, que um senhor queria vender perto da pça. do Quadrado, em Trancoso. Feito o negócio, aos poucos Karin foi erguendo mais cinco cabanas, todas coloridas. “Uma é verde e rosa, e outra é azul-índigo por dentro. Na terceira, as paredes foram pintadas de chocolate para evidenciarão interior branquinho”, conta. A vermelha ficou reservada para o casal. Na cidade, esse conjunto arquitetônico é conhecido como Casas da Vila. E não só as casinhas ganharam um novo nome. O casal de proprietários também foi rebatizado. Depois de ter o rosto escanhoado por tanto tempo, agora Felipe é conhecido como o Barba, pois se tornou um senhor barbudo e sorridente. “Ninguém imagina que ele tenha sido um executivo”, diz Karin, rindo. Já ela é chamada de Hippie-Chic. E a moça comemora a mudança: com as gravatas de seda do marido, vai mandar fazer almofa-das. Dos seus vestidos, quase a metade virou doação. E os dois nunca se sentiram tão felizes.

Compartilhe no:
  • Orkut
sábado, maio 12th, 2012 | Author:

Tuca descobriu na prática o que é arquitetura orgânica.
Hábil com ferramentas e madeira, o moço pôs a mão na massa e comandou cada etapa da empreitada. Foi ele, por exemplo, quem colocou as telhas na cobertura da varanda. É claro que contou com ajudas providenciais: de um amigo arquiteto, que tirou dúvidas e deu dicas na construção da escada, dos dois operários que cuidaram das tarefas pesadas e, principalmente, da esposa, cúmplice nas decisões e responsável pela compra dos materiais. A construção, que começou com uma parede de pedra, foi aos poucos ganhando formas orgânicas, aproveitando a matéria-prima disponível no local e dispensando prumos e linhas retas. Mas o paraíso está longe de ficar pronto. Com as mãos calejadas c um brilho orgulhoso no olhar, Tuca faz planos: uma sauna ao lado da piscina, a ampliação da varanda e mais uma dezena de pequenos mimos para a sua quinta.

Compartilhe no:
  • Orkut
quinta-feira, maio 10th, 2012 | Author:

Acima, a bancada da pia separa cozinha e sala. Ao lado, a parede de pedra tem um nicho com prateleiras. A escada foi construída (pelo proprietário) em torno de um tronco de eucalipto de 70 cm de diâmetro. A mesma árvore deu origem a esquadrias da casa. 0 piso mescla cimento queimado com toras de canela e cajarana (árvores tombadas pela ação do tempo).
Cuidados com a madeira e a pedra:
Toda a madeira, secada durante seis meses, foi tratada com Penetrai (Vedacit). As pedras receberam demãos de Fuseprotec (Fusecolor), a mesma resina usada no piso.

Compartilhe no:
  • Orkut
terça-feira, maio 08th, 2012 | Author:

Ritos para despertar nas manhãs de sábado e domingo: acordar devagarinho com a luz que entra suave – filtrada pela persiana de palhinha -por todos os lados do quarto, ouvindo o som do riacho que corre lá fora. Para começar bem o dia, massagear o corpo com a ducha gelada da cascata. Depois da hidromassagem, dar um mergulho na piscina, que, na verdade, é o riacho desviado do seu leito e represado num tanque de pedras. Após o banho, tomar o café da manhã com frutas colhidas ao redor da casa… Mundo da fantasia? Não. Esse idílio chama-se Quinta do Caracol, construído pacientemente ao longo de dez anos pelo designer Tuca Monteiro e sua mulher, Lígia. Pena que, por enquanto, eles só desfrutem desse saudável ritual nos fins de semana o casal planeja, em breve, mudar-se de vez para o refúgio.
Os 12 km que vão de Bananal à Quinta do Caracol cruzam riachos e são cercados pelas cachoeiras da serra da Bocaina. Lá embaixo, fica a baía de Angra dos Reis.
Um pequeno canal de pedras desvia o leito do riacho, que deságua por uma cascata de 4 m de altura para encher a piscina. Todas as pedras usadas na obra estavam no próprio terreno.

Compartilhe no:
  • Orkut
quarta-feira, janeiro 04th, 2012 | Author:

A casa tem piso de porceíanato grigio carrara da Ceusa. Junto à parede com tinta verde riscatto da Cora aparador de MDF laqueado criado por Max Mello. Abaixo, a ponte que liga Vila Velha a Vitória.

Compartilhe no:
  • Orkut
quinta-feira, dezembro 29th, 2011 | Author:

Casa com mesa de bilhar de madeira

Com desenho da arquiteta Bárbara, a mesa de bilhar de madeira laqueada figura entre os dois ambientes do estar. Mesa de jogos e sala de jantar completam esse espaço único. Ali, até uma coluna estrutura] tornou-se elemento decorativo e funcional ílo ser pintada na cor de berinjela. “Ao mesmo tempo em que compõe com uma tela no mesmo tom. ela disfarça a presença do aparelho de TV, justifica a decoradora.

Compartilhe no:
  • Orkut