Tag-Archivo para » projetos estruturais de casas «

segunda-feira, dezembro 03rd, 2012 | Author:

Entre duas falésias e uma zona de baldio, eis uma habitação de pioneiro implantada numa perfeita conivência com a terra.
Ao norte de Montpellier, o Pico Saint-Loup e o Hortus exibem a sua silhueta por cima do vale, abrigado pelos ventos. São locais classificados como não construtíveis e destinados afins agrícolas. Era, pois, um desafio arrojado implantar ai uma construção nova. Para isso, a arquitecta Michelle Orliac optou pela discreção e a rusticidade dos materiais: madeira para toda a estrutura da casa e paredes, pedra na parte enterrada no solo, do lado norte, e cobertura Eternit para os telhados. «Pretendíamos viver em pleno ambiente vinícola – conta a dona da casa. Ora, construir edifícios com esta amplitude em pedrateriasido impossível. O nosso projecto foi proposto à arquitecta chefe dos edifícios históricos e aceite por ela». Os volumes tornaram-se mais discretos pela utilização da inclinação do terreno. Esta dissimula-os e permite-nos chegar lá a pé através dos diferente níveis. A perspectiva é ampla para sul, do lado das vinhas. Com o armazém que guarda os utensílios agrícolas e a adega, as várias construções formam um «U». A empresa Intra-Bois, especialista em construções agrícolas utilitárias ofereceu os materiais, pois era a primeira casa de habitação que esta fornecia. A adaptação não foi fácil, já que em vez dos volumes simples de uma construção agrícola, onde vigas robustas são suficientes para agüentarem a estrutura, o espaço era muito recortado e em diferentes níveis e, por isso, foi necessário para cada espaço enterrar no solo (já que não existe nenhumafundação) uma verdadeira «floresta de troncos» e penetrar a rocha calcária.

Todavia, a montagem rápida permitiu aos proprietários habitarem a casa antes de terminadas as obras. Na verdade, apenas os tectos e o chão estavam colocados e eles próprios montaram as paredes e as divisórias. «O nosso desejo era o de termos um espaço de convívio, com uma cozinha e uma sala de estar juntas. Queríamos também estar rodeados pelas crianças com um acesso directo dos seus quartos à sala de estar». Tudo foi pensado, tendo em vista condições de vida agradáveis e em função das actividades familiares e dos numerosos visitantes. Este cortiço inclui aposentos privados para cada um, mas também de amplos espaços onde cada um pode circular com facilidade.
Uma das nossas preocupações era igualmente a de nos protegermos do calor que acaba portornar insuportáveis as casas modernas nas regiões mediterrânicas. As janelas não são muito grandes e a sombra projectada pelo alpendre coloca as portas envidraçadas do salão ao abrigo dos raios de sol. No cimo da escadaria, foi também colocada uma ampla abertura que pode ser aberto durante a noite para refrescar a atmosfera.

Esta propriedade vinícola que produz um vinho com certificado de origem controlado e com perfume subtil demonstra bem que nos podemos integrar perfeitamente num ambiente de construções utilitárias. Eis, pois, umaformadevalorizarsimultâneamenteoestatuto de agricultor e os produtos do território.distribuições próprias às construções do fim do séc. XIX. «Um projecto bem conseguido é um projecto rapidamente e integralmente aceite pelos proprietários», gosta de dizer Roger Ivars. Neste caso, foi a participação apaixonada dos donos da casa que transformou esta aventura numa colaboração estreita entre o arquitecto e os decoradores e permitiu o casamento original e harmonioso de estilos bem diferentes. Esta comunhão de idéias nascida com este projecto tornou-se com o tempo numa profunda amizade.

Legendas:
– Virado a sul, o alpendre protege o terraço e a sala de estar do calor do Verão. No Inverno, pelo contrário, sendo a curva do sol mais baixa, os seus raios vêm aquecer o interior. Rudeza dos materiais em bruto e rigor de formas. Por detrás, a Hortus, a «montanha de jardins».
– As aberturas, de proporções fora do comum, foram astuciosamente colocadas segundo a amplitude solar, dando muita luminosidade à casa sem quebrar o ritmo sóbrio da fachada. Estão ornamentadas com losangos que as reforçam simultaneamente.
– A estrutura da casa, construída sem fundações, repousa em troncos plantados no solo (Intra-Bois). O edifício está, pois, semi-enterrado, ainda que a cozinha-galeria esteja ao mesmo nível do caminho de acesso, lá ao fundo.
– No terceiro nível, os quartos dão directamente para o exterior, o que permite, se se desejar, entrar e sair discretamente sem atravessar a sala principal.
– A parte do salão apoia-se em portas envidraçadas e com uma biblioteca em galeria. As pedras foram deixadas em bruto.

Compartilhe no:
  • Orkut